Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Carta aberta ao meu Pai

por o que procuro, em 19.03.10

Pai,

 

Por muitas voltas que a vida dê, deu e há-de dar, apesar da distância e dos feitios, sei que ambos temos um lugar especial no coração do outro.

 

Apesar de tanta desilusão vivida entre ambos, dos pontapés que eu julgo ter dado na vida, sei que estiveste sempre aí desse lado, quero e preciso que continues a estar.

 

Hoje, já não se canta o fado por aí, nem se ri da mesma maneira aqui, já não brincamos juntos como em tempos fizemos, mas sou feliz porque vivemos tudo isso.

 

Sei que por hora as coisas são cada vez mais dificéis, são os outros, a idade, a vida, mas sabes que ainda precisamos muito de ti, que temos coisas a construir juntos, agora com o "javalito" que sei já te ter guardado no coração.

 

Um beijo eterno.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:37



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D