Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Dia da Mãe

por o que procuro, em 04.05.08

Hoje comemora-se o Dia da Mãe, apesar da tradição já remontar à Grécia Antiga, foi com Anna Jarvis, que este se intsitucionalizou internacionalmente.

Ela pretendia com este dia: "tomarmos novas medidas para um pensamento mais activo sobre as nossas mães. Através de palavras, presentes, actos de afecto e de todas as maneiras possíveis deveríamos proporcionar-lhe prazer e trazer felicidade ao seu coração todos os dias, mantendo sempre na lembrança o Dia da Mãe."

Apesar das manifestações de amor e afecto, que se pretendem com esta data, não deixam por vezes de ser apenas pontuais...

Ser Pais, ou Mãe, é tarefa árdua, não é suposto serem os nossos melhores amigos, nem os nossos confidentes (acho que para sanidade mental de ambas as partes!!), são Pais e Mães, ou seja, as bases estruturantes dos nossos princípios e valores, sinónimos do amor incondicional e de presença permanente, que deixa a sua marca indelével, em nós.

Contudo, apesar desta caminhada de vida  paralela, entre pais e filhos , há "bifurcações" e obstáculos que nos fazem, por vezes, caminhar para longe, ou aproximarmo-nos, dependendo das circunstâncias.

Todavia, surgem por vezes momentos, em que colocamos em causa muitos dos princípios e valores transmitidos, além de nos questionarmos, se fizeram as escolhas certas, acerca de nós, se houve equilíbrio naquilo que nos transmitiram, se estiveram verdadeiramente sempre lá para nós...

Questionamentos que nem sempre são vocalizados, e que acabam por cria e alargar o fosso, que queremos acreditar que não existe.

Nesta "paz podre" em que vivemos, acabam por persistirem as questões que irradiam silenciosamente dos nossos olhos, fazendo surgir muitas vezes a dor, a ângustia, e uma vontade tremenda de perguntar "porquê?"

Certo é, que independentemente das escolhas feitas no nosso passado, este é o presente com que temos de viver, estes são definitivamente os pais que temos, com os quais temos de lidar.

Assim, acho que nos cabe a nós, aceitar o passado, que afinal nos transformou naquilo que somos hoje, procurarmos e construirmos a nossa própria serenidade e felicidade...

Posto isto, com serenidade e feliz por aquilo que sou, UM FELIZ DIA DA MÃE!!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:17


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Marisa Galante a 04.05.2008 às 22:53

E eu o que digo a isto?
Digo que "Mãe" devia ser a melhor amiga de um filho, confidente e apoiante de todas as decisões, partilhas e emoções que acontecem durante e ao longo da nossa vida, mas a verdade é que isso não acontece.
Somos os seres que os nossos pais nos transformaram, com a nossa educação, valores e crenças que nos transmitiram; tornaram-nos pessoas inseguras, pouco confiantes, como muitos medos, medo de falhar, medo de não ser o melhor...medo de não ser "alguém na vida", como eles tanto sonharam.
Porque não puderam eles simplesmente ser pais, ser amigos e confidentes? Quantas vezes faltou aquele abraço, quando nos sentimos pior, mas em contra partida esteve sempre lá o castigo, quando falhámos!
Desejava que a presença do pai ou da mãe fossem mais do que um simples almoço ao fim de semana ou um telefonema para colocar a conversa em dia; gostava que perdêssemos mais tempo a olharmo-nos e a sentirmo-nos!
Desejava olhar para eles sem sentir pena do ser que criaram, que por sua conta e risco tem que ultrapassar barreiras, barreiras tão complicadas que podem a destruir. Sei que um dia se falhar vão me apontar o dedo, sem perderem tempo em reflectir o meu acto, a minha história de vida, o motivo porque o fiz.
Desejava poder contar tudo o que se passa à minha mãe, de forma a que ela me desse aquele abraço que tanto espero; desejava olhar para ela sem sentir raiva, pelo ser em que me transformou; desejava um dia poder contar-lhe o quanto eu sofri pela sua ausência, pela desilusão que sofri por não poder partilhar com ela os meus mais íntimos segredos; desejava que tudo isto passasse na minha vida, sem um dia ter que me lembrar o quanto estou a sofrer...
Acredito que pai e mãe são aqueles que fortalecem o filho quando erram e aplaudem quando as expectativas são cumpridas...pai e mãe não é apenas um acto de amor, quando o é...
Um abraço amiga e boa semana!
Marisa Galante

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D