Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Seremos todos amigos??

por o que procuro, em 26.01.09

Este é sem dúvida um tema recorrente por estas bandas, mas há coisas que não me deixam indiferente...

 

Ontem, num desabafo de alguém, ouvi que se sentem excluídos, que só nos lembramos das pessoas quando precisamos delas para alguma coisa, que se combinam coisas entre grupo, sem dizer a toda a gente, que é só para o "grupinho do costume"...

 

Magoa ouvir estas coisas, principalmente quando me esforço por "andarmos todos no mesmo barco", quando vemos essas e outras pessoas a levarem a vida para a frente, que aparecem quando podem, ou quando querem... Mais ainda quando envio email's, sms que uma e outra vez ficam sem resposta, quando os vemos chegarem com um "bom-dia" indiferente e sentarem-se à distância do tão "famigerado grupinho".

 

O pior ainda nisto tudo, é que não se ouve o desabafo em nome pessoal, mas pelo companheiro que se preocupa com o outro, com o qual já teve discussões acerca de tudo isto. Infelizmente, diga-se de passagem!

 

Na minha opinião, a amizade enquanto relação entre duas pessoas, tem que ser mantida por ambas as partes, não pode ser só um a dedicar-se a ela, o outro também tem que se movimentar nesse sentido, fazer algo por isso.

 

Além de que, se a amizade existe deveria, acima de tudo, haver espaço para o diálogo, para se conversar, para se partilharem os bons e maus momentos, sobretudo este "mal-estar".

 

Talvez seja mais fácil acomodarmo-nos no nosso cantinho, sentarmo-nos no nosso banquinho, vermos o que se passa à nossa volta e nem sequer perguntar-mos, à espera que alguém venha ter connosco e nos pergunte se está tudo bem, ou simplesmente desistirmos...

 

Talvez seja mais fácil sim, mas para mim, isso já não funciona, se têm alguma coisa a dizer que o digam, expressem-se, manifestem-se, estrebuchem...que eu farei o mesmo.

 

Não têm capacidade para isso? Não querem dar-se a esse trabalho? Não têm feitio para esse tipo de coisas? Querem desistir?

 

Então, vão "ruminando" o que sentem, persistam com comportamentos que denomino infantis, mantenham-se no vosso canto...

 

Quando quiserem crescam e apareçam, porque eu, já passei essa fase!

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 12:08



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D