Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Os actos dos outros

por o que procuro, em 18.11.08

Para mim, a entrada na idade adulta tornou-se clara, aos meus olhos, no dia em que assumi a responsabilidade por um acto por mim praticado e pelas consequências que daí advieram, e não foram poucas ( os meus pais perderam uma amizade de longa data, com pessoas que muito estimávamos, e dos quais nunca mais obtivemos notícias).

 

Assumir a responsabilidade de um acto e as respectivas consequências, com um: "-Sim fui eu que disse, ou fui eu que fiz", marcou a minha passagem, doravante, sabia que todas as nossas acções têm consequências e que assumiria o que daí adviesse...

 

Mas nem toda a gente é assim, cruzo-me (infelizmente) com pessoas que tomaram decisões, realizaram actos, pelos quais não se responsabilizam, deixando a navegar eternamente as consequências do que fizeram... Se não passa-se disso, estaríamos bem!!

O problema coloca-se quando fazemos as coisas, sabemos que podem trazer consequências graves, para nós próprios, para os que nos rodeiam....e pura e simplesmente deixamos as coisas "andar à deriva", à espera que passe...

 

Mas não passa, antes pelo contrário tendem a agravar, a germinar consequências cada vez maiores e cada vez mais graves, que começam a envolver toda a gente.

Assola-me a imagem de uma pessoa num tear manual, a entrelaçar os fios dos actos da sua vida numa qualquer manta de trapilho, que se inicia pequena e que vai tomando proporções cada vez maiores, que chega a ocupar todo o espaço onde se encontra, ao ponto de abafar os presentes, surpreendidos pela existência de tamanha manta de retalhos...e a pessoa continua a tecer, a fazer mais manta, os que a rodeiam cada vez mais assustados e engolidos debaixo da manta de trapos....

 

E assim se passa uma vida, com uma manta de trapos, feita por outros que nos engole, e com a qual temos de lidar e saber o que fazer dela, porque quem a construiu....continua a tecer...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:27



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D