Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Carente de estar com os outros

por o que procuro, em 11.01.13

É como sinto o meu filho, cada vez que cá vem alguém a casa quer fazer mimos, dar a mão, estar com as pessoas, brincar, mostrar os binquedos todos.

 

Custa-me imenso vê-lo assim, porque sei que a presença dos pais por vezes é insuficiente e que para além da creche, na qual está diáriamente, necessita de mais convívio com os outros, sejam crianças ou adultos.

 

A falta que faz o resto da família e os amigos, a cada fim de semana, a cada final de dia, sempre por perto, sempre presentes, para o verem crescer e colmatar este sentimento de falta...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:40

O café desaparecido

por o que procuro, em 09.01.13

No dia 19 de Dezembro de 2012, fui ao site da nespresso UK, fiz a minha inscrição como membro e encomendei capsulas, com direito ao pack de boas vindas.

Passou-se o Natal e o café não aparecia, liguei para o apoio a clientes, a resposta foi que estavam assoberbados de trabalho por causa do Natal e que provavelmente deveria receber a encomenda na semana seguinte.

 

Hoje, dia 9 de Janeiro, ainda sem café, resolvi voltar a ligar, lá me atendeu um rapaz muito solícito, pediu-me os dados todos e mais alguns e responde-me que a entrega do café fora feita no dia 21 de Dezembro.

Como?!?

Sim, aparece aqui nos meus dados que deixaram a encomenda à porta de casa dia 21 de Dezembro.

 

Isto não pode ter acontecido, como é que uma empresa faz uma entrega e deixa à porta de casa da pessoa se ela não está?

Resposta do senhor, se calhar os seus vizinhos devem ter aceite a encomenda, não quer verificar junto deles e depois voltar a ligar?

 

A minha vizinha, pessoa com quem ainda nem tive o prazer de me cruzar, só o meu marido, recebeu uma encomenda nossa do correio e veio prontamente entregar no dia seguinte, ora se alguém de boa fé tivesse ficado com a encomenda, desde de dia 21, já teria cá vindo entregar, não sei, digo eu...

 

Por isso, azedei no meu inglês aportuguesado que não iria nada bater à porta dos vizinhos e queria o meu café!

Prontificaram-se a entregar novamente a encomenda nos próximos dias, se na segunda feira ao final do dia não tiver recebido, para voltar a ligar.

 

A empresa de serviço de entrega não é competente e eu, ou tenho vizinhos que também têm uma máquina idêntica à minha, ou tenho muito azar, porque já vi imensos objectos perdidos, pendurados em muros, paredes e portas, no meio da rua, e há de tudo, desde luvas, cachecóis, um ténis e um par de headphones da sony xpto, (sim, também estranhei, mas ficaram na parede onde estavam à espera do dono) e agora, alguém resolve levar uma caixa com café que deve ter ficado aqui à porta, o tempo que eu demorei a ir às compras numa sexta-feira de manhã...

 

Agora, o mínimo que eles podem fazer para me ressarcir dos danos, sim porque estar tanto tempo sem café é de ir à loucura, é vir este senhor pessoalmente fazer-me a entrega!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:37

Deambulações imobiliárias.

por o que procuro, em 07.01.13

Pretendemos arrendar o nosso apartamento de Lisboa, porque a cada mês que passa são custos acrescidos, são as coisas que se deterioram e não faz sentido.

 

Mas cada vez que penso que é preciso despejar o que está lá dentro, começando nas roupas de cama e de casa de banho, nos mais variados objectos, terminando nas mobílias. Quase todas as mobílias foram construídas, idealizadas para o local onde estão, colocadas nos sítios para ali permanecerem, não sei se sobrevivem a uma viagem, algumas até ao Reino Unido, outras até à Beira Alta.

 

E os custos que isto acarreta?

Um amigo perguntava-nos se não seria mais fácil comprarmos cá o que pretendemos em vez trazermos as coisas de Lisboa para cá.

 

Porque contas feitas entre contratar uma empresa que realize o transporte, mais as nossas viagens para tratarmos de toda a logística necessária, não sei a quanto é que isso ascenderá.

 

O ideal era arrendar a casa mobilada.

E haverá por aí quem cuide e estime aquilo que é de outrem, como se seu se tratasse e que foi angariado com tanto esforço e dedicação?

 

Questões e decisões difíceis...tão difíceis.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:37

Segundo susto do início de ano.

por o que procuro, em 04.01.13

Hoje, para descargo de consciência, pesei-me e tive um susto, tenho mais 3 quilos do que era suposto.

Tenho umas calças de ganga que me servem de barómetro e a última fez que as vesti magoaram-me com os vincos que me fizeram e comecei a pensar que não era normal, agora, tenho aqui a causa.

 

Estou a meio caminho entre o que fui durante quase toda a minha vida e o que era desde há três anos para cá e isso assusta-me, porque eu não tenho tendência para engordar, tenho tendência para comer de cada vez que a angústica aperta, que os problemas surgem, mas sobretudo quando fico psicológicamente  mais frágil, oprimida ou triste.

O Natal foi uma grande prova de fogo, porque esta distância, além de palpável, consome-me, por tudo o que acarreta, não é só estar longe dos meus é o peso da minha história pessoal, é rever-me a cometer os mesmos erros que cometeram comigo, ou pelo menos eu entender e aceitar tudo isto desta forma e com esta visão e isso magoa-me muito.

 

Posteriormente segue-se esta espiral, de comer em excesso para sentir algum conforto, que é apenas e tão só momentâneo, que depois me oprime ainda mais quando vejo o que me causou, mas no momento em que o concretizo não tenho consciência disso e só quero saciar esta fome, a fome que resolve problemas e mal-estar.

 

O escrever estas palavras faz-me tomar consciência de que a comida é apenas um objecto, um meio de suprir o que sinto, de camuflar, no verdadeiro sentido da palavra, não soluciona, porque o mal estar continua comigo, apenas encobre descaradamente e durante uns momentos, para depois se revelar pungentemente naquela balança e fazer-me sentir como neste momento, um farrapo, sem saber bem o que fazer, nem para onde ir, confusa neste corropio de emoções...

 

 

Confusão de Sentimentos

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:53

Como começar bem o ano.

por o que procuro, em 02.01.13

Ponha-se uma mãe acabada de tomar banho à procura da roupa para vestir, o pai já despachado a tentar vestir a pequena criatura.

Esta última coloque-se na cama dos pais, aos pulos, a tentar esconder-se por debaixo da roupa e o pai a tentar vesti-la.

 

Ouça-se um barulho estranho seguido de um choro forte e de um pai alarmado. Largue tudo o que está a tentar encontrar, vá buscar gelo e ouça o pai aflito: ele fez sangue, ele fez sangue.

 

Tente acalmar as hostes (tarefa árdua!) chame um táxi dirija-se às urgências mais próximas. Seja atendido em menos de 5 minutos, por uma enfermeira sábia e serena que faz o curativo e minimiza a situação, regresse a casa a pé, sob o sol e o frio pungente.

 

Beba um copo de vinho e coma camembert gratinado no forno e pense que apesar de tudo, nem foi tão mau como parecia.

 

Respire fundo, aproveite o resto do dia e reflicta que ainda restam muitos mais dias para gozar da tranquilidade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 08:51

Pág. 2/2



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D