Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



"As conversas são como as cerejas"

por o que procuro, em 09.03.09

Este fim de semana, num jantar com amigos, a conversa rodou acerca de um assunto, que para mim é neste momento de suma importância: as crianças e o que fazemos delas!

 

Houve relatos de tudo, desde o conhecimento de abusos sexuais, em que a progenitora preparava a cria para ser abusada pelo padrasto, "deixando-a a ela em paz e descanso", progenitores que acordam os filhos (7/8 anos) a meio da noite para ver a playboy, estas e outras situações reportadas sem grande sucesso, que caiem no esquecimento, ou acabam em tribunal, com as famosas "penas suspensas" a que já estamos habituados, nesta amostra de pais.

 

Até coisas mais rotineiras, como a transmissão de valores e princípios, ou da própria maneira de ser dos pais, que quer queiramos, quer não, se transmite em pequenos gestos do quotidiano, em palavras ditas, em gestos concretizados e que vão, aos poucos moldando os nossos filhos. Estas pequenas "partes de nós" acrescidas à personalidade própria da criança, nem sempre resultam num conjunto homogéneo e equilibrado, acabando por vezes, por os transformar em seres problemáticos, com angúsitas, comportamentos desviantes e desestruturados.

 

Sei que ninguém é perfeito, nem nasce ensinado nesta tarefa de educar, ou melhor, ser pai/mãe nos dias que correm.

Resta-nos, apesar da angústia e da inexperiência, a certeza de não queremos repetir os mesmos erros dos nossos pais, estarmos alerta para as circunstâncias que nos rodeiam, ter disponibilidade para ver crescer os nossos filhos, mas acima de tudo, saber reconhecer as situações que não conseguimos resolver ou com as quais já não conseguimos lidar e procurar ajuda profissional para aprender a lidar com elas...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 15:57

Lamentações

por o que procuro, em 06.03.09

As minhas costas, Senhor, as minhas costas!!

Estamos nos 6 meses de gestação e já começaram as lombalgias, bem sei que as duas hérnias discais que tenho na coluna, não ajudam em nada a este processo, mas mesmo assim, ainda é tão cedo!

 

E é assustador, como ontem, para ir ao Pingo Doce, que fica a escassos metros da minha casa, custou-me tanto a chegar lá! Por incrível que pareça, dói-me menos a subir, do que a percorrer caminho direito... Até certas posições, sentada aqui no escritório, ou no sofá, causam tanto desconforto!

Se é assim é agora, como será mais para o fim??

 

Começo a achar que alguém tem razão quando diz que a epidural não será grande ideia...

Sei que também estava avisada acerca destas dores pelo ortopedista, mas não posso deixar de me sentir inconformada com isto, assustada pela restrição na minha mobilidade...

 

Ver se vem o sol, no fim de semana, para me animar o Espírito!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:18

A minha gula

por o que procuro, em 05.03.09

Eu costumo dizer que não tenho "desejos de grávida", isto porque não acordo a meio da noite com vontade de comer coisas extraordinárias, nem mesmo durante o dia.

 

Mas (há sempre um mas!) certas coisas que vejo, ficam a matutar no pensamento, ou no consciente gostativo , se puder "dar uma trincadela" ou pedir à pessoa que partilhe, não me coíbo (tadinho do meu marido!).

 

Assim, descobri, nos destaques do Sapo, mais um blog de culinária, e no meio da navegação, pus os olhos nisto... Vai daí o que foi o nosso almoço hoje??

 

Então tínhamos:

 

Fui comprar a massa fresca ao "sítio do costume", o resto tinha em casa. O frasco tem um molho de tomate caseiro, que confeccionámos no verão e que se tinha mantido bem armazenado na minha despensa.

 

Devo confessar que o molho de tomate tem uma história, dos muitos frascos que angariámos, só chegaram a "bom porto" uma meia dúzia, porque se estatelaram no meio do chão, quando abri o porta bagagens, no regresso de umas férias em casa dos meus pais...

Cá para mim, e que ninguém me ouça, foi resultado de "alguém com mau olho" ter visto o que estávamos a fazer... Eu ainda acredito e sou vulnerável a estas coisas!  Adiante...

 

O resultado, foi este:

 

 

O procedimento é MUITO SIMPLES, basta cozer a massa durante 5 minutos em água a ferver temperada com sal e pus um fio de azeite. Aquecer o molho de tomate num tacho.

Colocar tudo num recipiente refractário, dispor os queijos por cima, levar ao forno a gratinar...et voilá!! Prático, rápido e económico!

 

Gostámos, mas da proxima vez quero MESMO os raviolis e não os tortelini! lol

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:20

É possível mudar!

por o que procuro, em 03.03.09

Há pessoas que nos rodeiam assoberbadas de problemas, angústias, histórias de vida complicadas, com muita culpa, submissão e uma auto-estima inexistente, que os torna, nuns autênticos mártires e vítimas das sua própria existência!

 

São histórias infindáveis de problemas diários, que escutamos atentamente, que tentamos aliviar de alguma forma, sobre os quais muitas vezes conversamos, ou perdemos algum tempo precupados, mas que constantemente se remetem para as velhinhas frases: "estou farta disto";  "ninguém quer saber"; "já não dá mais"; "desisto"; "qualquer dia faço e aconteço"...entre tantas outras...

 

Queremos realmente acreditar que algum dia terá um fim, que a pessoa irá pegar a sua curta vida, entre mãos e fazer alguma coisa para a mudar, para viver um dia-a-dia menos penoso...

 

Mas passam dias, semanas, anos e nada! Nada muda, chegam a cair no descrédito, ao ponto de quem partilha as situações perguntar:" Mas ainda acreditas nisso?"

 

Eu QUERO acreditar que é possível, quero acreditar que todos temos uma palavra a dizer sobre aquilo que acontece à nossa volta!

Quero acreditar que é possivel fazer mudança, alterar comportamentos, sair do marasmo em que as pessoas vivem, independentemente de não agradar a quem está à nossa volta, que espera a a submissão...

 

Eu quero acreditar que amanhã, quando o telefone tocar, alguma coisa do outro lado mudou...

Eu, ainda acredito!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:25

Another week-end

por o que procuro, em 02.03.09

Mais uma fim de semana que passou, de novo às voltas nas "Feiras do Bébé", desta feita no Continente, mas inceramente preferi a do Jumbo, achei que estava organizada e estruturada de outra forma e com mais produtos, principalmente os que eu precisava!

 

O Sábado acabou, na Pizzaria Capricciossa do Parque das Nações, na tal jantar, eramos 20, contando com 3 crianças! Não estava mal!

Gostei daquele bocadinho, da conversa posta em dia, do estar todos juntos, pena ser tão raro e nem todos arranjarem disponibilidade e ideias para este tipo de coisas...

 

E na semana passada, descobri um blog, gostei da ideia, e atrevi-me a participar...

 

Vejam lá se me descobrem!

 

Entretanto voltou este tempo "je ne sais quoi", nem chove, nem faz sol...

 

Mas a semana talvez traga mudanças...qui ça!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:23

Pág. 2/2



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D