Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



"O Sexo e a Cidade"

por o que procuro, em 14.06.08

Já estreiou nas nossas salas de cinema, o filme "Sexo e a Cidade", na continuidade da saga da série, que terminou em 2004.

 

Não é meu intuito fazer uma crítica ao filme, mas apenas ressalvar um dos importantes aspectos que estão na sua base: a Amizade Feminina!

 

A história gira à volta da vida de 4 mulheres, que se cruzam nesta amizade, que sustenta todo o enredo e atráves da qual vamos tento conhecimento das suas vivências e dos pormenores mais intímos...

 

Este é sem dúvida um importante pormenor, o da amizade entre mulheres.

É apenas nela muitas vezes que são discutidos e partilhados problemas sentidos, com o sexo oposto, mas muitos outros assuntos (moda, compras, lojas e outros pormenores) aos quais o sexo oposto, foge "como o Diabo da Cruz" , porque não se afiguram com menor interese para eles.

 

Mas é também a "rede de suporte", sempre presente nos melhores e piores momentos, que nos ajuda em tudo (até numa fuga de um casamento ) e onde estaremos sempre presente umas para as outras...

 

Outro ponte de interesse: o Sexo!! (ehehe) Admiro, e de certo grande parte das pessoas que viram a série, a facilidade com que falam acerca de sexo, que partilham as suas experiências, a liberdade com que ousam e vivem o pazer do sexo!

 

A nossa sociedade, ainda preconceituosa e a educação que nos transmitem, transformaram o sexo e o prazer, como assunto tabu, sobre o qual pura e simplesmente não se fala.

 

Valha-nos estas pequenas "ilhas de amizade", onde muitas vezes se consegue furar este bloqueio, partilhar problemas e porque não: procurar e encontrar ajuda!

 

Um apelo à liberdade feminina, na vivência das suas amizades e dos prazeres da vida!!

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 11:39

Back

por o que procuro, em 11.06.08

Estou de volta, apesar de algumas peripécias e umas quantas preocupações, o balanço é positivo...

 

É bom regressar às origens de vez em quando, ver as pessoas, estar com elas, respirar aquele ar, aqueles cheiros, voltar ao "nosso quarto"...

 

E depois há sempre novidades, que advêm do sentido normal da vida, quem case, morra, nasça.

 

E há também novos seres por aquelas bandas, querem ver?

O Nani é a nova aquisição da S., é ainda muito pequeno, quer muitos mimos e festas e não estava bem disposto para tirar fotografias

 

Esta é a nova ninhada de patos, que estão em fase de cresimento, já se adivinha onde irão parar daqui por uns tempos...

 

 

E por fim há coisas que nunca mudam...

 

 

Estes senhores, que aproveitam muito bem o sol, ou melhor a vida...

 

Não há vida como a do campo!!!

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:28

Aviso à navegação

por o que procuro, em 06.06.08

A família clama por atenção...lol

 

Vou para a Beira Alta passar este fim-de-semana mais ccoooooommmmmpppppprrrrriiiiidddoooooo!!!!!

 

Fiquem bem!

 

Até ao meu regresso.

 

Aproveitem bem este  maravilhoso!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:40

Sozinha

por o que procuro, em 04.06.08

Nem sempre a solidão tem de ser algo que nos pese, que nos amedronte e da qual tenhamos medo...

 

Estar sozinho, é salutar, encontrarmo-nos connosco próprios, rendidos ao que somos, à nossa consciência, ao que sentimos e ao que nos rodeia, sozinhos...

 

Hoje tive uma experiência dessas, há já algum tempo que não o fazia, ter um encontro....comigo

 

É óptimo, por umas horas fazer o que nos apetece, estar connosco, decidir o que queremos fazer e onde queremos ir, sem ninguém a opinar ou simplesmente a fazer companhia...

 

Rir dos nossos pensamentos, dos comentários tecidos mentalmente, sentirmo-nos bem connosco.

 

É impressionante como no corrupio dos nossos dias, nos esquecemos tantas vezes deste essencial, estar connosco, reencontrarmo-nos, termos tempo para nós! Acho que apenas assim, conseguiremos o nosso equilibrio, a serenidade interna que almejamos, para depois, sermor tudo para os outros

 

Um encontro a repetir...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:06

O sentir do corpo e da alma

por o que procuro, em 03.06.08

Porquê que a gente sente?

Porque estamos sujeitos a sentir? A ter emoções?

Vulneráveis ao exterior, ao nosso interior, aos outros?

 

Porquê?

Não seria tudo muito mais fácil sem nada disto, sem sentimentos, sem emoções?

Não seriamos muito melhores, num mundo imenso, cheio de seres vazios, amorfos e frios?

Afinal não é isso que este mundo, esta sociedade e nós próprios tentamos transparecer, que não sentimos nada?

 

Assim, cada qual poderia dizer e fazer o que lhe apetecesse, não haveria consciência, nem dor, nem sofrimento...

 

Seria tudo tão mais fácil...

 

Mas não! Temos de sentir tudo e mesmo TUDO: a dor, a tristeza, a angústia, a raiva, o ódio, o frio, o cansaço, o desamparo a insegurança...mas também as alegrias, o carinho, o afecto, a felicidade, a paixão, a ousadia, a harmonia, o amor, o calor...

Somos uns crivos autênticos, em que o filtro é a nossa mente e a nossa alma, tudo o que passa nela, ela filtra, absorve e reflecte no que somos...

 

Queria tirar este meu "filtro", durante uns tempos.

Na impossibilidade de isso acontecer, acho que vou ter de o fortalecer, de modo a que não fique tão permeável, ao que vejo, ouço e sinto...

 

Já ter consciência disso, são dois passos dados em frente

 

Vamos então dar início a mais esta caminhada

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:40

As cábulas...

por o que procuro, em 02.06.08

O meu regresso ao meio universitário, faz-me olhar para aqueles "teenagers inconscientes" e questionar-me acerca do que será do nosso país daqui por uns anos

 

Agora, chegou novamente a fase de testes, isto é uma das novidades do processo de Bolonha, há avaliação contínua, onde são contabilizadas as presenças nas aulas e as notas obtidas em pelo menos 2 testes por disciplina, no semestre, além de trabalhos escritos (individuais e em grupo) e a intervenção oral nas aulas.

 

Como bons portugueses que somos, começa-se logo a pensar como é que se há-de dar volta a todas estas questões burocrática e de estudo, de modo a ficarem mais uns dias livres, para se ir para os copos, de quarta a domingo - non-stop - e sem possibilidade dos "paizinhos" virem com sermões porque os meninos não passaram nas disciplinas...

 

Bem, quanto às presenças, é fácil, pede-se a uns colegas que vão sempre às aulas, para assinar por nós, enquanto andamos por aí. Resultado, há uns "certinhos" que falsificam as assinaturas dos ausentes, numa média de 5 a 10 assinaturas por cada um...

 

Quanto aos testes, vamos à net, sacam-se uns apontamentos de uns tipos inteligentes, ou dos colegas e aí abre-se o leque de opções:

  • Mete-se tudo no tlm, que tenha capacidade para isso, e depois é só consultar no teste;
  • Leva-se o MP4, também com a matéria lá dentro e depois é só copiar o que interessa;

Para aqueles que não têm acesso a estas novas tecnologias, ideias não faltam:

  • Como temos que levar legislação para consulta, é possivel ver Códigos Civis, com mais 500 ou 600 páginas, onde está incluinda a matéria toda, para posterior consulta;
  • Há quem, resolva os testes de anos anteriores, com as devidas respostas, para as folhas de teste e as consulte, na ânsia de encontrar alguma resposta que corresponda ao que lhe é colocado;
  • Finalmente à quem pure e simplesmente, agarre nos apontamentos ou livros, leve para o teste e consulte.

Apesar de tantos mecanismos de subterfúgio, verifica-se que a média de notas é baixa, além da taxa de reprovações em certos "cadeirões" ser bastante alta e de se ver colegas repetentes a assistirem às aulas, despreocupados, porque têm já a matéria toda compildada para as cábulas, sendo só necessário consultar no próximo teste... e talvez marcar presença no próximo ano novamente

 

Onde é que anda a consciência desta gente??? lol

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:46

Pág. 2/2



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D