Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Um parto difícil

por o que procuro, em 02.07.13

Não me caberia a mim fazer um relato do que se passou entre sexta-feira, e Domingo de madrugada, numa conhecidíssima maternidade lisboeta, mas a indignação, a ansiedade porque passámos todos (eles lá e nós aqui) foram tantas, que tenho necessidade de escrever sobre isso.

 

Em traços gerais, o internamento deu-se por volta do meio dia de sexta feira, com 41 semana de gestação, para induzirem o parto, monitorizaram a mãe e a criança, e dá-se a primeira queda abrupta do ritmo cardíaco do criança, ninguém percebeu porquê, alterarram o método de indução, e administraram um comprimido via oral, começam as contracções.

 

O dia todo com contracções irregulares, por volta das 20h, novo comprimido, passou a noite com contracções, sem ctg posto, os técnicos descansaram e pediram-lhe para fazer o mesmo: "se sentir dores toque."

 

Sábado de manhã, quase nenhuma dilatação, contrações irregulares, meio da tarde, mais um comprimido, nova queda abrupta do ritmo cardíaco da criança, alvoroço completo na enfermaria, soro e ctg, às 17h começou o trabalho de parto activo.

 

A partir daqui, deixei de falar com ela, passei a comunicar com a minha sogra, sei que esteve com contracções severas até ao início da noite, administraram a epidural, à 1h da manhã tinha seis dedos de dialtação, aguardava-se que fizesse a dilatação toda para expulsar a criatura.

Neste entretanto foi fazer força a cada contracção, sem efeito, a criança não descia, pediu reforço da epidural.

 

Constatam que a criança estava de lado, mas que estava quase a sair, se fizesse mais força, não seria necessário o reforço, no meio de tanto esforço, nova queda abruta do batimento cardíaco do bebé.

 

Alvorço completo, mandam sair o pai da sala, levam-na para o bloco, procederam à episiotomia e retiraram a criatura com ajuda de forceps, para constatarem que tinha o cordão umbilical à volta do pescoço, o que não lhe permitia descer, e provocava a asfixia...

 

Foram 37 horas de trabalho de parto, que segundo ela, não deseja a ninguém, foi constatar que o que se aprende nas aulas de preparação para o parto, muitas das vezes não se aplica, foi cruzar-se com técnicos atenciosos e que explicavam o que se estava a passar, até outros que diziam palavrões em frente aos doentes, foi suportar contracções durante horas, um sem fim de toques por não sei quantos técnicos, ter levado pontos, ver a pequena criatura com duas marcas enormes na cara dos forceps e ter ficado com o coração em suspenso, nos útlimos 10 minutos do parto, depois de tantas horas de sofrimento...

 

Agora questiono, porquê que à segunda vez que o ritmo cardíaco da criança teve uma queda, não tentaram perceber melhor o que se passava e não lhe fizeram uma cesariana, tendo em conta que já tinha passado mais de 24h desde o início da indução do parto, não havia qualquer dilatação e a criança não estava posicionada para sair?

 

Contenção de custos? E a vida das pessoas, contará para alguma coisa?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:46


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D