Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Grande título este! eheheh

Isto a propósito de duas reportagens que ouvi e vi hoje...

 

A primeira foi na Rádio TSF, hoje às 11h da manhã, intitulava-se "Corpos sem Alma", na qual foram entrevistadas prostitutas e acompanhantes, para discortinar os seus modos de vida, as vivências da profissão, os problemas e entraves.

Algumas mulheres referiam que as suas profissões não se resumiam ao "sexo puro e simples", muitas delas, nomeadamente as acompanhantes afirmaram que tinham muitos encontros, onde apenas conversavam com os homens, ouviam os seus problemas (conjugais, sexuais ou outros) e tentavam solucioná-los...diziam que desempenhavam o papel de psicólogas, conselheiras, terapeutas....

 

A segunda reportagem, passou na SIC, às 21h30, "Donas de Casa Desinibadas", onde se mostrava um novo segmento de mercado dirigido às mulheres, com o intuito de melhorar o bem-estar, o prazer e a auto-estima da mulher e no fundo do próprio casal...

Mais uma vez a Directora Comercial da "Maleta Vermelha", que coordena as reuniões da "tupersex", referiu que os produtos vendidos têm como finalidade melhorar não só a vida sexual do casal, mas a comunicação entre ambos.

 

Eis-nos chegados ao cerne da questão, a comunicação, ou falta dela, que faz, no primeiro caso, um dos elementos do casal, procurar a resolução dos seus problemas fora do âmbito a dois e no segundo caso, a aquisição de determinados produtos, descobrir necessidades ou curiosidades sentidas desde sempre, no casal e nunca antes partilhadas...entenda-se tudo isto, quer por parte dos homens, quer das mulheres.

 

Alguém referia, nos média, que estamos a entrar na "Era do Umbiguismo", na medida em que só olhamos para o nosso umbigo, em que a partilha com o outro é resumida a quase nada, então quando se tratam de problemas e questões tão intimas como o sexo....a partilha é quase nula...

 

A questão que se coloca é que perante uma entrega quase total e tão íntima ao outro, na vivência do acto amoroso, as pessoas ficam mudas e inibidas no que toca a partilharem as suas ideias e fantasias, mas principalmente os seus medos e problemas neste campo.

Como se de uma concha se trata-se, que se abre em determinadas alturas e depois se fecha sobre si, quando na verdade, uma possível partilha de sentimentos e de problemas  poderiam não só beneficiar o casal, mas serem enfrentados por ambos no caminho de uma vivência plena a dois....

 

Toca lá mas é a comunicar e contar tudo, mas tudo o que nos vai na alma....se é para bem de ambos: Porque esperamos???

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:04


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D