Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O casamento

por o que procuro, em 16.05.08

"O casamento é como uma carta fechada, ninguém sabe o que lá vai dentro!"

 

Esta frase, repetida pela minha avó, comprovou ser uma grande verdade...

Cada um de nós, homens e mulheres, que se uniu ao outro, para supostamente construir uma vida em comum, sabe o quão verdade é esta frase. Mas também aqueles que mesmo não casados, observam, escutam, acompanham e amparam todos aqueles que o são, sabem que é uma grande verdade.

 

Cada casal é único, a vivência que faz do seu próprio casamento é também ela única.

Contudo, existe uma pedra basilar, o "toque de magia" que faz toda a diferença: a comunicação sincera...

 

É como se cada um de nós tivesse um baralho de cartas, e no namoro e após o casamento temos de ter capacidade de pôr as cartas todas na mesa, mostrar e abrir o jogo ao outro...

 

Nas dificuldades e adversidades, para que o outro, ao conhecê-las as partilhe, nos ampare para as resolver, e as enfrente connosco, e nas alegrias e felicidade, para que a sua partilha nos torne a ambos mais felizes...

 

Se guardarmos essas cartas para nós, o dia-a-dia vai fazendo crescer esse baralho de cartas, a rotina desgasta as relações, os problemas são guardados em cada um de nós, e são mais cartas que se vão somando às outras!

 

E das duas uma ou conseguimos viver serenamente com o nosso baralho de cartas crescente, sem nunca o partilhar (o que eu dúvido que dure muito tempo!), ou então, vamos juntando as cartas todas, até um dia em que já não temos lugar para as guardar e atiramos com elas ao outro, que poderá ou não estar disposto a partilhá-las!

 

Apenas partilhando e juntando todas as nossas cartas, conseguiremos construir um futuro conjunto, equilibrado, entre pedras e caminho plano, que nos leve juntos a "uma ditosa velhice"...

 

Falta-nos talvez ter uma maior consciência da necessidade dessa partilha.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:12


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D