Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Música

por o que procuro, em 12.08.14

Ouço música desde que sou gente, lembro-me do rádio lá de casa começar a tocar assim que a minha mãe se levantava, ainda em Paris, haver um papelinho junto ao aparelho onde se anotavam as quantias do "jogo da mala" já existente naquela altura, o meu pai cantarolar o que ele denomina fado, logo pela manhã ao fazer a barba e durante o resto do dia, enquanto trabalhava, era de tal forma que havia colegas que lhe perguntavam porquê de tanta alegria e de tanta cantiga.

 

Em Portugal as situações repetiam-se, o rádio ligado à rádio renascença, o "jogo da mala" e o papelinho com as anotações, o meu pai a cantar cantigas do antigamente, mas na escola os colegas apresentaram-me novos mundos: os guns n' roses, os xutos e pontapés, era a única que tinha uma aparelhagem nos idos anos 80, fui eu que gravei inúmeras cassetes audio, a partir dos discos de vinil, para podermos todos ter acesso às músicas.

 

Depois juntei dinheiro, comprei uma aparelhagem portátil, com leitor de cd, um luxo, que me permitiu ter acesso ainda a mais música, era ver a casa encher-se com cantorias a cada limpeza semanal.

 

Seguiu-se a ida para Lisboa para estudar na Universidade, a aparelhagem veio comigo, assim como a colecção de cd, mas foi o ter começado a frequentar um grupo de jovens, na Igreja da paróquia à qual pertencia que fez dar o volte face, parte do grupo de jovens era também um coro, qua animava uma Eucaristia a cada Domingo e abriu-se todo um novo mundo de músicas de Igreja.

Além deste coro, fiz parte do coro do Secretariado Diocesano da Pastoral Juvenil, onde animávamos grande celebrações, que decorriam em momentos chave do calendário litúrgico, gravámos um cd, comecei a cantar salmos...

 

A música faz parte da minha vida, não sei viver sem, acordo ao som do rádio, ligo-me à rádio comercial quase todas as manhãs até sair de casa, canto enquanto faço as lides domésticas e no trabalho também (e sim, também já me perguntaram o porquê de tanta alegria e cantoria!).

A música de Igreja dá-me novo alento, faz-me sentir mais acompanhada, transmite-me alegria e por vezes abstrai-me não só do que me rodeia, mas do pior que sinto em mim...

 

Deixo-vos uma das minhas músicas preferidas, do cd do SDPJ que gravámos, e sim, consegue-se distinguir a minha voz!

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:00



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D